ENTRE EM CONTATO (69) 3216-3770

Ouvidoria do MPRJ participa do projeto Cidadania Itinerante

06 Setembro 2019
Ouvidoria do MPRJ participa do projeto Cidadania Itinerante

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da Ouvidoria/MPRJ, participou, nesta quinta-feira (29/08), do projeto Cidadania Itinerante. Organizado pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ), o evento levou à Praça Sans Peña, na Tijuca, serviços de diferentes órgãos públicos, bem como campanhas informativas diversas.
 
As tendas foram montadas pela manhã e ficaram disponíveis para atendimento à população de 10h às 15h. A aposentada Delfina Fernandes, 68 anos, foi até a praça para fazer exercícios e tirou proveito do evento para relatar aos servidores da prefeitura um problema com poda de árvore em sua rua. Também visitou a tenda do MPRJ e foi orientada sobre como fazer comunicações e denúncias. “Essa devia ser a verdadeira vocação do serviço público, se aproximar, ir até as pessoas”, comentou Delfina, que avaliou: “Achei ótimo, pude ver algumas coisas que precisava sem ter que me deslocar da rotina”.
 
A promotora de Justiça Gabriela Tabet, assessora da Ouvidoria/MPRJ, concorda que é importante as instituições irem até a população.  “Essa integração é importante para ampliar ao cidadão o acesso aos serviços públicos, propiciando o exercício pleno da cidadania. São diferentes órgãos que têm importantes trabalhos em suas áreas. Com isso, consolidamos parcerias antigas e conseguimos também ampliar novas possibilidades de atuação do Ministério Público, sempre com esse viés de ir até o cidadão, inclusive numa perspectiva pedagógica e preventiva”, comentou.
 
Entre os participantes, a Fundação Leão XIII oferecia emissão gratuita de 2ª via de documentos,  a Comlurb orientava sobre coleta seletiva, a Controladoria Geral do Estado (CGE-RJ) recebia reclamações, a Creci-RJ orientava sobre os direitos do cidadão que busca um corretor, entre outros. A ouvidora do Creci-RJ destacou o motivo de levar o programa à Tijuca: “É uma região com uma população muito grande. A Praça Sans Peña tem aparelhos de ginástica, tem metrô, a população fica à vontade e temos acesso a ela. Queremos que o cidadão conheça e exija os seus direitos, e entenda que o Estado está por perto”.
 
Participaram também a Prefeitura do Rio, a Superintendência da Grande Tijuca, o Conselho Regional de Contabilidade, a Ceasa, a Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa (Faperj), a Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes (Agetransp), a Secretaria Estadual de Saúde, o Detran-RJ e a Defesa Civil do Município.

 

Fonte: MPRJ










Arquivos



FALE CONOSCO

Tem alguma dúvida?

ENVIE UM CONTATO
MURAL

Deixe sua mensagem para o conselho

PARTICIPAR